Descarte adequado do lixo eletrônico

 

Todos nós temos um dever para com nossas famílias, a sociedade e as gerações que estão por vir: tornar suas vidas saudáveis, felizes e, antes de qualquer coisa, viáveis. Proteger e conservar o planeta certamente faz parte dos esforços neste sentido.

Já se veem iniciativas admiráveis na coleta e tratamento do lixo doméstico, revelando uma crescente preocupação com a sobrevivência do planeta e dos que nele habitam. Com o lixo eletrônico, temos de ter a mesma consciência.

Produtos eletroeletrônicos oferecem uma indiscutível riqueza de experiências, dando prazer, produtividade, saúde e tantos outros benefícios. Na sua fabricação são usadas substâncias que lhes conferem durabilidade, desempenho, proteção. Quando chega o final da vida desses produtos, no entanto, estes mesmos elementos podem representar sérios riscos à saúde da natureza e do homem, se não forem descartados adequadamente. Só para citar alguns: mercúrio, chumbo, fósforo e cádmio.

O que mais se observa, nesta hora, são os produtos jogados no fundo dos armários ou os catadores, que retiram as partes que sabem valer algum dinheiro e jogam o resto fora no primeiro lugar que encontram. Destes produtos, vão vazar os elementos mencionados acima e contaminar o ar ou os lençóis subterrâneos, responsáveis por mais de 90% da água que bebemos.

A solução é a reciclagem. Inicialmente, serão reaproveitados todos os materiais que possam retornar ao processo produtivo, reduzindo a necessidade de se extrair mais elementos da natureza. Esse processo, ainda que custoso, traz benefícios na equação ambiental. O que não puder ser reaproveitado tem de ser descartado com segurança, em lugares próprios, preparados e autorizados para tal, evitando a contaminação das fontes de vida.

Sejamos cuidadosos no descarte do lixo eletrônico. Só assim ajudamos a garantir um mundo melhor para a nossa geração e para as que ainda virão.

Um simples gesto ou uma iniciativa podem ajudar a construir um mundo melhor e mais sustentável para todos nós. Faça sua parte.

O Instituto Brasil de Gestão Pública, IBRAGESP, apoia ações que vem de encontro a Responsabilidade Ambiental, como a iniciativa da UME 28 de Fevereiro, em se tornar um ponto de coleta de lixo eletrônico e parceira da Fundação Settaport nessa causa.

 

Um comentário

Deixe seu comentário

Parceiros